domingo, 4 de setembro de 2011

Eugénio de Andrade e Joseph Turner

(A SV)


Com a Manhã



Vem dos lados do rio, as mãos fresquíssimas, algumas gotas de água ainda nos cabelos. Com a manhã chega o anónimo respirar do mundo. Um cheiro a pão fresco invade o pátio todo. Vem dos lados do rio: para levar à boca ou ao poema.

in Memória doutro Rio, Vertentes do Olhar


Joseph TURNER, "Europa and the Bull", 1845


Sem comentários: