domingo, 21 de novembro de 2010

Susana Duarte

Ilha








Há, no horizonte, uma ilha.
Na ilha, a voz distante de um clamor.
É de verde que se veste o coração. Expectante.

(Fechas os olhos e
encerras, no seu eixo,
o segredo de que ainda só
suspeitas.
Não sabes. Mas esperas.
E a luz, dentro deles,
revela o sonho que te conduz.)

No horizonte, uma ilha.
Nos teus olhos, o horizonte.




in Terra de Encanto

 
(Imagem retirada da internet, sem referência ao seu autor)

Sem comentários: