domingo, 13 de junho de 2010

Valter Hugo Mãe e Marc Chagall

O poeta como nu



para o pedro guimarães e para a laura machado






um dia apareceu um poeta sem pétalas. nunca tal se vira.
sem pétalas, dizia-se, estava igual a nu, coberto de nada
que o diferisse, como se ser poeta não trouxesse marcas
à flor da pele. algumas pessoas riram-se nervosamente,
e só por isso o estranho poeta se foi embora sem outra
notícia



Marc CHAGALL, "Apollinaire"

Sem comentários: