sábado, 31 de outubro de 2009

Receita Poética

Ingredientes:

· Duas vidas
· Poemas q.b.
· Pintores q.b.
· Uma sala grande
· Um painel com duas cartolinas
· Paixão Poética (uma colher de sopa)
· Uma folha
· Desejo (uma colher de chá)
· Sonho (um copo)
· Bom gosto (um cálice)
· Sorrisos (quatro mãos cheias)
· Tranquilidade (bastante)
· Diversão (imensa)
· Boa disposição (várias pitadas)
· Doçura (pequenos grãos)


Aproximam-se as duas vidas. Colocam-se numa sala grande, em lume brando. Juntar, lentamente, uma colher de sopa, a transbordar, de paixão poética, e uma de chá, bem cheia, de desejo. Dissolver um copo de sonho em pó no preparado e deixar a marinar durante algum tempo.

Colocar, num painel, duas cartolinas: medir, para uma, uma colher de café de tinta azul clara e para outra uma colher de sopa de tinta azul escura. Agitar bem e aquecer em lume forte. Mexer com vigor e derramar sobre o preparado.

Ler poesia – muita. À temperatura ambiente, seleccionar os melhores poemas. Lê-los em lume brando, enquanto bate sonhos em castelo. Copiá-los, docemente, para uma folha própria para o efeito. Colocar um cálice de bom gosto e adicionar ao preparado pinturas várias deixadas de molho, na véspera. Misturar tudo e peneirar sobre o preparado anterior. Mexer cuidadosamente em lume forte, com a tampa, e deixar apurar durante um minuto. Depois, retirar a tampa para soltar a alma dos poemas e espalhar o aroma pela sala.

Decorar tudo com quatro mãos cheias de sorrisos, adoçar com pequenos grãos de doçura e polvilhar com bastante tranquilidade, imensa diversão e várias pitadas de boa disposição.

Servir quente, acompanhado de um cálice musical, a gosto.

SV
PM

3 comentários:

Anónimo disse...

Esta receita é sem dúvida...maravilhosa!
De lamentar é que muitas pessoas não tenham gosto pela "culinária".
Parabéns pelo excelente trabalho.
F. A. A.

Onac disse...

Muitos parabéns!

Anónimo disse...

Receita a experimentar noutras salas...

Cris ;-)